1 2 3 4 5 6
I Just want everything back - More than this vols 2 e 3
Home Ask link3 link4 link5
Esse tumblr foi criado para a minha fanfic
THEME

Gente antes de mais nada desculpem a dmeora para postar, é que além do trabalho ainda aconteceram algumas coisas aqui em casa, coisas pesadas mesmo que me afastaram da net, mas já estou bem e estou de volta… Desculpem de verdade e bem, cap 8 postado…


Cap. 8

-Harry, oi cara achei que você ficaria mais tempo em Holmes Chapel. – Zayn falou ao abrir a porta e constatar que o amigo estava lá de pé o encarando com um sorriso no rosto.

-Não cara tive que voltar, tenho muitas coisas para resolver por aqui.

-Lizzy?

-E o que mais seria? Não posso e não quero ficar longe dela.

-Não sei cara, não quero me envolver, mas…

-Mas? Desembucha!

-Você acha que depois de tudo o que ela viu, ela vai acreditar em você?

-Não, claro que não acho.

-E então?

-E então eu não sei, mas o que sei é que não posso ficar sem ela, mesmo que a gente não volte a ficar junto, sabe? Eu quero tê-la por perto.

-Ela não vai querer algo assim, vai?

Harry o encarou. Por que Zayn estava falando aquelas coisas? Até parecia que o amigo não queria sua felicidade a não ser que…

-Você ainda gosta dela?

Zayn pareceu se assustar com a pergunta repentina.

-O que? Como assim? Não!

-Então por que está colocando tanto empecilhos em tudo?

-Estou apenas sendo realista.

-Guarde seu realismo para si. – Harry falou empurrando o amigo e entrando porta adentro.

-Tive uma ideia… AU! – nem sei como aconteceu, mas no segundo seguinte eu estava de cara no chão, meu pé havia embolado no tapete ao lado da cama do Evan e eu simplesmente não conseguira ficar de pé.

-O que? Como? Quem? – ele acordou assustado olhando ao redor, também não era para menos, eu simplesmente invadira seu quarto e ainda por cima caíra de cara no chão. – quem está aí?

Eu apenas levantei a mão tentando me livrar das roupas espalhadas pelo chão.

-Liz?

-Presente. – falei enfim conseguindo pelo menos mostrar o rosto na direção dele, Evan me encarou e sorriu, um sorriso fácil, um sorriso que eu nunca havia visto me seus lábios.

-O que faz aqui?

-Tive uma ideia. – falei enfim conseguindo me recompor e sentando ao lado dele na cama. – a partir de hoje vou fazer um curso intensivo de sobrevivência a Harry Styles.

-E como seria isso?

-Vou fingir que ele é apenas uma pessoa qualquer.

-Não vai conseguir.

-Aposta?

-Aposto.

-Então vamos apostar o que?

-Ah sei lá, se eu ganhar você lava minhas roupas por um ano.

-Já não me basta ter que te dar teto ainda quer que lave suas roupas?

Ele deu de ombros com um sorriso.

-Feito! E o teste começa agora. Recebi um telefonema do Simon, ele me quer na reunião de pauta do novo show dos garotos, portanto…

-Boa sorte, quer dizer, não, sei lá.

Eu sorri ficado de pé, me aproximando e dando um beijo delicado na testa dele.

-Game on baby!

Eu estava realmente preparada psicologicamente para encontra-lo, mas para a minha surpresa, ele não apareceu.

-E o Styles? – perguntei quando a reunião enfim terminou e eu me aproximei do Liam.

-Não sei onde está, ligamos para ele feito um bando de doidos, mas ele não atendeu ao telefone.

Eu fazia uma vaga ideia de onde ele poderia estar, só não sabia quem era a vagabunda da vez.

-Pois bem, passe as informações para ele, diga que temos outra reunião agora com a banda de abertura no sábado e se ele puder fazer o favor de ser responsável, bem, apareça.

Antes que eu desse as costas Liam me segurou.

-Vamos jantar hoje a noite, lá em casa?

Eu estranhei o convite.

-Como assim?

-Eu te conheço Lizzy, você não está bem, está? Ir lá para casa hoje vai distrair um pouco sua cabeça de tudo o que está havendo.

-Jantar sem Styles como pauta? – perguntei firme e ele sorriu.

-Quem é Styles?

-Muito bem, então nos vemos hoje a noite.

Eu disse ao Evan que tinha um jantar de negócios, não queria leva-lo para a casa do Liam e bem, eu sabia que se dissesse que ia apenas até lá ele me pediria para ir junto, afinal ficar a sós com o Tony parecia um martírio para ele.

Quando cheguei na casa do Liam, foi a Júlia quem abriu a porta.

-Ei Liz! – ela falou com um sorriso enorme no rosto. – ainda bem que você veio.

Ok, eu não entendia o motivo da felicidade dela, mas mesmo assim sorri em resposta.

-Pois é, o Liam que vai fazer o jantar?

Ela fez um gesto positivo com a cabeça abrindo passagem para que eu entrasse.

-Vamos, o Liam está na cozinha…

Quando nos aproximamos de onde ele estava, vi que Liam não estava com uma cara nada boa, na verdade ele parecia nervoso.

-Júlia, você pode vir aqui um minuto? – ele perguntou desviando o olhar de mim para encarar a namorada.

Ela me olhou firme.

-Pode ficar a vontade Lizzy, eu já volto.

Percebi que não queriam conversar na minha frente, portanto segui para a sala e me atirei no sofá.

-Aconteceu alguma coisa? – Júlia perguntou nervosa encarando o namorado.

-Harry.

-O que tem ele?

-Está vindo pra cá.

-Como assim? A Lizzy vai surtar.

-E eu não sei? E agora a gente faz o que?

-A Lizzy vai ficar com ódio, acho que é melhor contar pra ela.

-Não, claro que não, ela vai sair daqui feito uma louca e eu não vou deixar ela ir embora assim.

-Está bem, quando ele chegar a gente vê no que dá, mas por via das duvidas deixa o telefone da ambulância fácil.

-Engraçadinha.

Quando Júlia voltou para a sala eu estava vendo algumas fotos.

-E então? Onde era o incêndio?

-Em lugar algum. – ela me forçou um sorriso. – como você está?

-Bem. – falei simplesmente. – muito bem. O que o Liam está fazendo para o jantar?

-Não sei, na verdade não fui ver. Não quer ir lá?

Eu fiquei de pé e segui na direção da cozinha. No instante em que cheguei lá escutei a campainha.

-EU ATENDO! – Júlia gritou antes que eu pudesse me manifestar.

-Boa noite Júlia.

Eu escutei a voz e parei encarando o Liam, ele ameaçou dizer alguma coisa, mas eu não deixei que o fizesse, me virei e segui na direção da sala.

-Harry? – falei simplesmente. – que surpresa.

Ele não respondeu enquanto eu me aproximava. Só podia ser brincadeira.

-Vamos comer? - Liam falou para quebrar o clima ruim. - fiz macarronada.

Seguimos os quatro para a cozinha, decidi sentar o mais longe possível do Harry, Júlia sentou ao meu lado.

O jantar se seguiu em silencio, eu queria sair logo daquele lugar, até o ar estava difícil de respirar só pela mera presença do Harry.

-Liam você estava genial como sempre na cozinha, agora preciso ir. – falei ficando de pé rápido.

-Não precisa ir, já estou de saída. – Harry me olhou.

-Acha que estou indo por sua causa? – eu o encarei com olhar firme. – fala sério, quem disse que sua presença me incomoda?

Ele respirou fundo e encarou o próprio prato.

-Não sei, é o que vejo.

-Pois está vendo errado, não vou mudar meus hábitos ou atitudes por sua causa, você não merece isso.

-O que quer dizer?

-Quero dizer. – eu falei já perdendo o controle. – que você não merece nem que eu te olhe, quanto mais que mude alguma coisa por sua causa.

Ele ficou de pé visivelmente irritado.

-EU JÁ TE DISSE QUE NÃO FIZ NADA!

-E EU JÁ TE DISSE QUE NÃO ACREDITO EM VOCÊ!

Agora nós nos encarávamos tão de perto que eu sentia a raiva transbordar pelo olhos dele.

-Nem sei por que estou discutindo com você. – falei saindo da cozinha.

-Espera você vai ter que me ouvir agora. – ele me seguiu e me segurou pelo braço.

-Ouvir o que? Mais mentiras? Vai dizer que foi armado, que não era sua intenção e que sei lá, ela usou você? Me poupe eu já escutei tudo isso e já te disse que não acredito, muda o disco!

-Eu não vou desistir de você.

-Vai perder seu tempo, sabe por quê? Porque eu não vou mudar de opinião.

-Está sendo teimosa!

-Não! Eu estou deixando de ser idiota.

-Você nunca foi idiota.

-Fui sim e graças a você, agora me diz uma coisa, você se lembra de quando eu finalmente assumi que te amava?

-Como eu poderia esquecer?

-Pois é, sabia que eu nunca senti nada tão forte em toda a minha vida?

Está bem, eu acho que estava delirando, mas eu queria desabafar e era isso que eu ia fazer.

-Você era meu namorado, mas mais do que isso você era meu melhor amigo, as coisas mudaram, as pessoas dizem que crescemos, mas quer saber a verdade? Acho que só nos descobrimos. Eu estava feliz, naquele instante eu me perguntei se tudo aquilo era real, você me convenceu de que era sim e eu me deixei levar.

-Aonde quer chegar? – ele perguntou com lágrimas nos olhos, eu pela primeira vez não tive vontade de secá-las, eu queria vê-lo chorar, aquilo era um conforto para mim, saber que eu não era a única.

-Mas de repente você se foi, sumiu, quer dizer, o Harry que me enganava sumiu e o verdadeiro apareceu, foi tudo tão de repente que eu não soube como reagir, levei um susto e com esse choque eu mudei, agora meu coração está vazio novamente, morto e oco e posso te agradecer por isso.

-Lizzy…

-Cala a boca, me deixa terminar. – falei ignorando totalmente sofrimento visível dele. – você me disse várias coisas quando estávamos juntos, eu as guardei, eu refleti, aquelas palavras me deram força e me transformaram em quem sou hoje, agora é sua vez de escutar, eu nunca vou me entregar a pessoa nenhuma da maneira que me entreguei para você, você me destruiu e acho que será preciso um milagre para me trazer de volta, mas sabe de uma coisa, eu acho que é o que eu recebo por acreditar em ilusões, acho que nunca deveria ter te deixado entrar na minha vida novamente.

-Lizzy, por favor, me escuta…

-Eu não terminei ainda. – falei fria como de costume, Júlia e Liam observavam a cena boquiabertos. – agora eu falo e você escuta Styles, quero descarregar tudo o que tenho na cabeça, não quero estar ligada a você nem por pensamento.

Ele não disse nada, apenas me olhou fundo nos olhos, o rosto inundado de lágrimas, eu não estava com pena dele, pela primeira vez desde que ele me traiu eu me sentia no comando da situação e da minha própria vida e a sensação era ótima.

-Você não acha engraçado quando a gente se apaixona? – falei com um sorriso dissimulado que não combinava nada com a situação. – a gente faz qualquer coisa por quem a gente ama, pois é, sempre que você precisou de mim, mesmo não merecendo eu estava lá, o único problema em tudo isso era que você me usava e eu era burra demais para notar.

Eu estava sendo dura demais? Claro que não, ele havia destruído minha vida, como mais eu poderia reagir?

-Você me traiu, brincou comigo, seu amor não passava de um jogo, passou esse tempo todo interpretando um personagem, você estava no comando da situação, mas agora o jogo virou.

-Não é bem assim, eu nuca menti quando disse que te amava.

-Não desperdice suas lágrimas falsas comigo, guarde elas para alguém que precise ou que se importe.

Sai sem dizer mais nada, eu estava leve, tinha dito tudo o que queria mesmo que não fizesse sentido algum eu estava aliviada.

image


Anonymous disse:

Uma semana para você é quanto tempo? Assim so irá perder seguidores, se ja nao quer postar mais diga logo!

eu quero postar, só estava sem tempo


Quando vai sair o capítulo 8 ???To megansiosa Bjos Nath*

agora mesmo


Anonymous disse:

Abandonou a fic?

nop nunca


Anonymous disse:

vc demora taaaaaaaaaaaaaaaanto, fico tao desanimada lizzy

vou postar com mais frequência, sorry


Anonymous disse:

PELO AMOR DE TUDO QUE É MAIS SAGRADO VOLTA A ESCREVER POR FAVOR :'( Eu to morrendo sem essa fic

voltei amore, volteiii


Anonymous disse:

Liz, vc definitivamente ta abandonando a fic =<

não to, volteiiii


Anonymous disse:

seu ''em breve '' ta parecendo o em breve dos minos ://

desculpa flor, to postando hj


Lizzy você tem data prevista para o capítulo 8 ???Bjosss

hoje sorry a demora amore